domingo, 13 de março de 2011

0 AMOR DO AMOR


Os verdadeiros amantes
passado o fervor descansam
na paz de águas cristalinas

Não há pressa
não há tempo
o limite é a
desordem
da convenção

O amor em conta-gota
se apresenta na medida
certa na hora incerta

O presente
de amar
atravessa barreiras
e arde no peito
da eleita
pura cinestesia

Sou nada sou ninguém
venha comigo também
acalentar esse desejo
na espera da paz
como as mulheres de Atenas

Apenas há amor
se houver o perfume
da espera

O amor não tem razão
tem compreensão
de fogos e geleiras
que se neutralizam
porque nele tudo pode


Autor: Roberto de Araújo

4 Comentários:

Blogger Le disse...

Sensacional...
Leninha Ramos

14 de março de 2011 16:34  
Blogger Cláudia Costa disse...

Delícias de palavras amorosas e apaixonantes.

Um prazer ler seus versos.

14 de março de 2011 17:06  
Blogger telinha disse...

o amor é lindo !! sem palavras....não precisa de palavras.....Beatriz

18 de abril de 2011 17:13  
Blogger Neuza Rodrigues disse...

O amor está instalado no ser, o ser que tem amor dentro de si
sabe ordenar o amor ao próximo, amor não existe um acelerador
algo que dê a intensidade, não o amor é lento e gradual, constante
não desacelera e nem acelera, é sempre na medida certa, para ter
a contrapartida de receber, absorver e repassar, o amor é recíproco
se deveria dar e receber na mesma proporção, o caso do amor hoje em
dia é um ser dar amor intensamente, e querer cobrar o amor de outrem
como se isso fosse possível, igual a moeda de troca, eu te dou isso e recebo
isso. A maioria do ser humano perdeu a essência do amor, só querem
conquistar o amor de alguém, mas não se amam a si mesmo, impossível
tal pretensão. O amor se sente e se vive, felizes das pessoas que um dia
sentiram amor a alguém e conseguiram receber, por isso amar é lindo demais.Parabéns amigo poeta.

21 de outubro de 2011 13:59  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial