domingo, 9 de janeiro de 2011

O AMOR À FLOR DA PELE


As cores da pintura
do quadro escorrem
na minha mente, com
o desejo incontrolável de
tê-la à quase penumbra,
na ousadia do clarão da
lua penetrando no quarto
libertino do nosso amor!...

Suas cores se confundem ao
da pintura magistral, cheia
de mimos e só desejos mil!...

Os corpos conversam
com as cores do afresco.
Somos seduções
doçuras e emoções!...

Abrazões dos sentidos,
que se arrastam pela
vontade ensandecida ao
mergulhar no gozo astral
de torrentes que desaguam!...

Sua boca meu desejo derrama
o néctar de prazer e os corpos
colados dizem, felicidade plena,
no leito conjugal.O Quadro nos
moldura nessa festa do amor!...


Autor: Roberto de Araújo



3 Comentários:

Blogger Diva Maria disse...

Roberto !! Lindoooo este poema !! sensíbilidade a flor da pele !! como em todos os seus escritos !! Parabéns !!

9 de janeiro de 2011 13:57  
Blogger Carmen Regina Dias disse...

Adorável! Poema feito de sensações sutis
e sentimentos aflorados.
Momento luxuriante sendo pintado pelas máos
do poeta, o mel escorre pela tela,
poesia em êxtase.


beijos

Carmen Regina

6 de abril de 2011 16:23  
Blogger @mariza_ms disse...

adoreiii

6 de abril de 2011 16:58  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial