terça-feira, 31 de agosto de 2010

VERSOS QUEBRADOS

a Fernando Pessoa



Formas alvas além mar, além sonhos
que viajam em nossas idéias
são formas frágeis de existir ou não.

Sobre a mesa branca
o livro alvo de Pessoa
quantas metas nos apregoa...
o poeta onipresente semente !

é um ser que vagueia
ao vento da contradição humana.
Nasce e tudo nos acompanha,
a vida, formas puras e impuras,
ao reverso outra forma nos procura...

busca-se o branco em tudo
mas a escura limitação do ser
nos tira asas,
com que o alvo
nos convida a voar.



Autor: Roberto de Araújo

2 Comentários:

Blogger Alessandra Benete disse...

"busca-se o branco em tudo" escrever e ler, tem que ser com a alma,para sentir, para decifrar, para talves encontrar em uma palavra ou em uma frase, um sentido...
Buscar o branco... buscar a alma de uma criança no corpo de um adulto...

bjs... lindo poema... como sempre! Deus te abençõe!

2 de setembro de 2010 05:08  
Blogger Ana Paula Lima disse...

Simplesmente Lindo! Doce Poeta...

15 de setembro de 2010 12:02  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial