sexta-feira, 15 de abril de 2011

TECNOMANIA



O cansaço
na peleja
a cruz
pelo ávido
L'argent !

O sistema engole
cada gota de nós
nessa armadilha
de teia de aranha!

A vida é simples
como os rios
que seguem
a gravidade
desde a criação!

A maior emoção
do amor que brota
das flores entre pedras
traz o lenitivo numa lição
de graça e inútil aos humanos!

Mas a cachaça de ser o
que não somos nos consome
como ácido que corrói!

Exaustos nos entregamos
à química a mania
da falsa alegria!

Tudo guardado em nós
mas não vemos nossa
identidade de menino fiel!

A vida escorre
e nós caminhamos
ao contrário do natural!

Viramos monstros de nós
mesmos e lá na frente o
arrependimento ineficaz
e cruel como o tempo
sem volta como a corrente
atada aos pés e o céu vai
baixando baixando devagar!...


Autor: Roberto de Araújo


1 Comentários:

Blogger telinha disse...

Um bem dito !! concordo..gostei..abraço Beatriz

16 de abril de 2011 09:29  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial