domingo, 31 de outubro de 2010

DESCONSTRUÇÃO DA NORMALIDADE



a poesia se desmancha
no deserto da selva de
cimento, competição, dor,
horror, sobevivência vil!

precisa-se de tudo
não se precisa de nada...
a civilização segue
sem rumos de infinito.

sobreviver apenas sobreviver
eis o lema da estupefata
avalanche de gente residente
no planeta contaminado
pelo sistema frio calculista
em usurpar o semelhante!

onde recomeçar e buscar
a felicidade que precisamos?


Autor: Roberto de Araújo

3 Comentários:

Blogger wesleizica disse...

gostei muito roberto também faço algumas poesias, estou começando agora olha meu blog postei hj minha primeira poesia.
http://poesiasdeweslei.blogspot.com/
obg pela atenção

31 de outubro de 2010 09:22  
Blogger @marombeira disse...

onde recomeçar e buscar
a felicidade que precisamos?
Adoro tudo o que vc escreve amigo, bjos

31 de outubro de 2010 11:28  
Blogger Kaah. disse...

precisa-se de tudo
não se precisa de nada...

divino *-*

31 de outubro de 2010 12:43  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial