sexta-feira, 3 de junho de 2011

PRECE DE AMOR



Os seus olhos verdes gata
renovam meu amor ausente,
trazem o brilho não ao aos meus
olhos, mas a minha esperança
projetada no vazio da descrença!

Sua imagem monumento revigora
a beleza da aurora dentro de mim!

Estamos ao ponto máximo de fervor
dos corpos que livremente navegam
pelo trânsito da liberdade e o destino
toma conta dessas almas sedentas
como coração de um menino!

Somos serpentes somos dementes
do amor caliente dá entrega a dois!

Não quero a solidão
traga-me uma flor
ao rapaz maduro
que não aceita o tempo
lhe trazer orvalhos ou cinzas!

Autor: Roberto de Araujo


1 Comentários:

Blogger Leila disse...

Querido Roberto :
Ótimo seu poema..
Jamais desistimos de sonhar..e imaginar as cinzas é algo impossível..florir o amor: eis o caminho da felicidade.

30 de setembro de 2011 18:27  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial