sábado, 26 de março de 2011

MIOPIA DA REALIDADE



Essa criança
que sorri em mim
contrapõe a matemática
cruel do tempo

Agora enxergo
a rosa como devia
d'antes relance
e coisas vazias

Só os anos traz
a paz o discernimento
o lamento do tempo perdido

Formalidades discursos
inflamados compromisso
social bestial trabalho
árduo árido
a lei do tempo
e da gravidade

Vejo o céu azul
como nunca
lembro-me
de poucos
amigos imortais
muito poucos
a peça teatral
banhou-se em
dias de hipocrisia

Quero a brisa a água
sorrindo pelas cachoeiras
abaixo a ordem
a disputa rasteira
dos homens que
patrocinam a fome

Socorra-me perpetuando
o largo sorriso de criança
que pulava o muro para
apanhar laranjas doces
como mel o resto
não vale a pena


Autor: Roberto de Araújo

5 Comentários:

Blogger Carmen Regina Dias disse...

Ó, que hermoso, e que profundeza penetra:

"Socorra-me, perpetuando
o largo sorriso de criança
que pulava o muro para
apanhar laranjas doces
como mel..."


Uma olhada nos mitos e, lá está o adulto
indo ao encontro do eu menino, viajando
no tempo, indo e vindo e reunindo os
versos dispersos e transmutando em
poemas cujo objetivo maior é fazer
o poeta nascer, de novo, renascer das
suas cinzas pelas máos de Poesia.

26 de março de 2011 16:27  
Blogger Le disse...

Lindo!

27 de março de 2011 07:56  
Blogger Jefferson Alves .'. disse...

Parabéns, pela profundidade das palavras que nos levam ao contato direto com a Poesia expressa, assim fazendo ser uma poesia de contato direto com a alma.

Vejo o céu azul
como nunca
lembro-me
de poucos
amigos imortais
muito poucos
a peça teatral
banhou-se em
dias de hipocrisia

Que estas palavras possam ser significativas no mundo de hoje.

Parabéns!

Jefferson Alves.'.

27 de março de 2011 14:47  
Blogger Samuel disse...

O passado é sempre uma boa lembrança no coração de um poeta...
Parabéns!

28 de março de 2011 04:23  
OpenID coisasdadea disse...

Adorei a parte: só os anos traz a paz e o discernimento!
Tenho pensado muito nisso e em como sou muito mais feliz hoje do que quando eu era jovem e tinha pressa e urgência para tudo!
Bj
Dea

7 de abril de 2011 13:23  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial