domingo, 9 de outubro de 2011

O AMOR MADURO


Senhora menina
que tanto fascina
seu corpo é leite
que escorre
no meu corpo
sedento de amor!

Pantera que domina
como fera maternal!

Quero esse carnaval
de misturas e vinhos!

Esquecer o passado
nesse recanto amado,
na dimensão do coração!

Momento mágico
prazer compartilhado,
para conjugar o verbo
úmido de amar!

A vida é o pêndulo
de idas e vindas
mercê desse frescor
regado ao vinho dos corpos
que exala do transe fatal
para esquecer todo o mal!

Nosso mundo pára
a só se observa a rotação
e o tremor dos corpos
fora da órbita no êxtase final!


Autor: Roberto de Araújo





o tremor dos corpos

2 Comentários:

Blogger Leila disse...

Ótimas emoções..!
Perfeita..
Obrigada Roberto VC sempre magnífico.

28 de outubro de 2011 08:50  
Blogger eliane fernandes disse...

É preciso resgatar em cada brasileiro o gosto pela poesia.O brasileiro desconhece o poeta que tras dentro de si.Nesta poesia intitulada AMOR MADURO saboreei a sensação de resgatar poetas como Vinicius de Moraes ou Drummond ou até mesmo Quintana que faziam de sua vida um exercicio de amor.

28 de outubro de 2011 08:57  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial